quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Blenq #1 chega pela editora Júpiter II

A primeira edição da revista com os personagens criados por Rod Gonzalez, colaborador da revista Mundo dos Super-Heróis, traz duas aventuras: Devastação Florestal, escrita por Rod com arte de Darlei Nunez, e S.O.S Bicho Preguiça, também de Rod, com colaboração de Amanda e desenhos de Óqui. A capa é de Emir Ribeiro (Velta).

Ambas histórias têm como temática a preservação do meio-ambiente. Na primeira, o Esquadrão C.A.O.S pede ajuda dos heróis Blenq e Luã para resgatar um membro da equipe, Lâmina, capturada enquanto investigava a devastação florestal provocada pelo vilão Artrópode e o bando do Coronel Guedes.

Na outra história, quem recorre à dupla de heróis é o pessoal do S.O.S. Preguiças a fim de deter um traficante de animais selvagens, em especial o bicho-preguiça.

A revista traz ainda um artigo escrito pela bióloga Vera Lúcia de Oliveira, que inspirou a personagem Verinha, sobre os hábitos dos bichos-preguiça e o risco de extinção desta espécie.

Os roteiros são simples, mas demonstram que Rod pesquisou bem o tema e cumprem seu papel de denunciar os prejuízos que ações inescrupulosas vêm causando ao meio-ambiente.

A arte de Darlei Nunez precisa evoluir mais, especialmente na caracterização dos personagens e ambientação. Óqui apresenta um traço mais firme e bem finalizado, e consegue transmitir o grau de emotividade que o roteiro pretende ao mostrar o drama dos bichos-preguiça.

Blenq #1 tem 28 páginas, miolo preto e branco e capa colorida. Foi lançada pela editora Júpiter II, do amigo José Salles, e custa R$ 3,00. Os pedidos podem ser feitos pelo e-mail smeditora@yahoo.com.br.

6 comentários:

Fernando Peres Farto disse...

Horrível mesmo, gente com mais talento que esse Rod não tem chance de publicar HQ e ele vem com essa porcaria mal feita aí.

Jota Silvestre disse...

Fernando,

Discordo de vc. Se eu achasse que é a porcaria que vc alega não teria publicado a nota. A HQ tem problemas, sim, e precisa evoluir. Mas está longe de ser uma porcaria.

Abs!

TSalvatore disse...

Fernando, sabe qual é o problema? Deus só ajuda quem trabalha. Sem trabalho, fica muito, muito difícil ter espaço. Gênio "incompreendido" é o que mais tem no mundo.

Abs!

Alberto disse...

Se esse é gênio, Rob Liefeld é o quê? Deus? Pela capa, ainda falta muito para chegar a ser uma porcaria. Isso é um Surfista Bicha Prateada de 15ª categoria. Este não tem noção de desenho. Precisa estudar muito para chegar perto de Rob Liefeld. Ridículo!

UA disse...

"Este não tem noção de desenho. Precisa estudar muito para chegar perto de Rob Liefeld."

Essa é muito boa! Só assim pro injustiçado do Liefeld ser elogiado!

Mas estão sendo injustos com o rapaz! Vcs também não podem esperar que os desenhistas se tornem um "Alex Ross" pra começar a desenhar quadrinhos! Tem tanta aí gente que desenha pra caramba, mas que também não tem iniciativa! Os quadrinhos independentes ajudam a movimentar o cenário nacional, e prcisamos elogiar ao invés de criticar!

Lancelot disse...

Sofrível o comentário do Fernando Peres... mas, isto é um exemplo de como a Arte Sequencial Brasileira é vista por "brasileiros", que sequer conhcem a luta do quadrinho nacional. É uma pena! Temos gêneros, subgêneros e estilos... BLENQ é uma produção de brasileiro e aborda um tema tão importante. O conjunto da obra mostra seu conteúdo e a que veio... Não, posso concordar com o comentário de Fernando.
Lancelot