sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

New York Comic Con vai até domingo


Segunda mais famosa convenção de quadrinhos e cultura pop do mundo (só perde para seu equivalente em San Diego), a NY Comic Con abriu nesta sexta-feira (6) e prevê receber 67 mil visitantes nerds.

Como todo evento do gênero, não vão faltar painéis de discussão, sessões de autógrafos e as disputadas salas de exibição onde cenas inéditas de filmes e programas de TV são apresentadas.

Claro que há espaço para a realização de negócios, principalmente licenciamentos e distribuição. É também uma ótima oportunidade para aspirantes a quadrinhistas apresentarem seus portfolios aos executivos das editoras.

A tietagem rola solta graças à presença de quadrinhistas famosos. Já passaram pela Comic Con nomes como Neil Gaiman, Stan Lee, Mike Mignola, Frank Miller, Grant Morrison...

Este ano, entre muitos convidados, estão Michael Bendis, Andy Kubert, Bruce Timm, David Finch, Geoff Johns, George Pérez, Jim Lee, Mike Deodato e Neal Adams. Ainda há um grupo de convidados que os organizadores chamam de “Lendas Vivas”: Al Plastino, Gene Colan, Jerry Robinson, Joe Simon, Jim Steranko, Joe Kubert e outros (veja a relação completa aqui).

8 comentários:

Anônimo disse...

Olá, acho estranho que só "nerds" apareçam nesses eventos. Pessoas normais como eu, que curtem quadrinhos mas não são bitolados não podem comparecer? É isso?

Jota Silvestre disse...

Ei, não tive intenção de ofender ninguém! Na minha concepção, nerd É uma pessoa normal que gosta e acompanha HQs, cinema, games, animação... Gosta o suficiente para ir a uma convenção. Eu me incluo nesta categoria, ok?

Társis Salvatore disse...

Jota, explica pro "Anônimo" que se ele gosta de quadrinhos, ficção-científica, seriados, bonquinhos e afins ele NÃO É NORMAL.

Ainda bem!

O normal em se tratando de Brasil é ser fã de novela e analfabeto funcional. Por isso, tenha orgulho orgulho nerd, ô bagual!

Anônimo disse...

Olá, Jota, Não me senti ofendido de jeito nenhum. Só queria entender o porquê do uso dessa expressão inglesa (geralmente de conotação depreciativa), para definir os fãs de quadrinhos.

Acho que o certo seria dizer então: "uma convenção para leitores, fãs, apreciadores de quadrinhos e ATÉ PARA NERDS. Assim, você ficaria isento de qualquer chateação (como esta que estou lhe infligindo amistosamente).

Sei que há os bitolados e os bitolados assumidos (vide o comentário mal educado e ofensivo do "bagual" aí), mas você, Jota, como jornalista, difusor e - por que não? - formador de opinião não deveria (creio) se referir assim ao seu público leitor.

Desculpa, mas é o que eu penso. Sinto-me à vontade para dizer isso, pois costumo ler seu blog (entre outros de quadrinhos) e recomenda-lo para outras pessoas amigas. Fiquei decepcionado, mas sei, por meio de sua resposta educada, que não quis ofender ninguém.

Se não quiser "publicar" esta mensagem até vou entender.
Baldaque

Jota Silvestre disse...

Mensagem publicada, Baldaque. Aqui não tem disso não: opinião contrária é opinião bem-vinda!...rs.

Entendo seu ponto de vista, mas é que para mim, nerd virou sinônimo de "leitores, fãs, apreciadores de quadrinhos".

Talvez tenha me equivocado; talvez a maioria das pessoas ainda considerem o termo pejorativo. Prometo ser mais cuidadoso.

Continue sentindo-se à vontade para ler, opinar e indicar o blog.

Abs!

kamikase disse...

Eu acho incrível como os encontros estão aumento em tamanho e importância nos últimos anos. Michael Bendis, Andy Kubert, Bruce Timm - um gênio!!!!, George Pérez - outro gênio!!!, só fera!

Jota, você acha que essa divulgação aumentou por causa do cinema que está importando personagens para a telona?

E onde esse Baldaque andou nos últimos anos? Nerd uma expressão pejorativa aonde? Pejorativo é não gostar de gibi!

Jota Silvestre disse...

Kamikase,

não sei se o cinema influencia... não tenho certeza se alguém que curte os personagens só pelos filmes se daria o trabalho de ir a uma convenção lotada.

A verdade é que há milhares de leitores de quadrinhos e essas convenções são cheias de painéis em que os caras antecipam o que está pra acontecer. Ou são apresentadas cenas inéditas de filmes em vias de estrear.

Quanto ao termo nerd, acho que ficou comum para quem acompanha HQs e publicações especializadas; para grande parte do público, talvez, ainda tenha ficado aquela imagem de cara bitolado, sem vida social, feinho e desengonçado. Respeito as opiniões.

Társis disse...

Jota, todo mundo respeita as opiniões, só que "Nerd" deixou de ser um termo há anos e tu não tem do que se desculpar com ninguém por usar o termo. Só julga pejorativo o termo Nerd quem é "nostalgico" demais para acompanhar as mudanças.

Quanto às Feiras, é importante que elas aconteçam. Infelizmente ainda estamos muito atrás em relação às outras Feiras, começando pelas Européias. Acho que gibi no Brasil ainda é nicho, mas muitos esforços estão acontecendo no sentido de dar ao gibi um carater mais sério. A grande profusão de brasileiros desenhando para as duas grandes dos super-heróis, a farta produção nacional que vem melhorando a qualidade, tudo isso ajuda e trará frutos no futuro. Quem viver verá.

Espero que agora eu tenha sido mais "educado". Também creio que faça parte da boa edução as pessoas se identificarem, fica mais fácil a comunicação.

Abraço!