segunda-feira, 26 de abril de 2010

Vale o Investimento: Necronauta – Vol. 1

Considerando que o leitor deste blog gosta de quadrinhos, vou presumir que ele já ouviu falar do personagem criado por Danilo Beyruth. E ouviu falar bem.

Se, como eu, ele não teve acesso aos fanzines que lançaram O HERÓI e foi atrás da HQ publicadas no site da operadora Oi, comprovou que tudo que ouviu antes era verdade e deve ter deduzido – também como eu – que um trabalho dessa qualidade merecia ser impresso.

Isto veio a acontecer em dezembro do ano passado por meio da HQM Editora, numa edição bem caprichada. Por diversos motivos, só agora pude ter em mãos este material. Se minha admiração pelo trabalho de Beyruth já era grande, ficou ainda maior.

Necronauta – Vol. 1 (O Soldado Assombrado e Outras Histórias) reúne as seis primeiras histórias do personagem, desde aquelas lançadas em cópia xérox até uma produzida especialmente para a antologia Popgun, da Image Comics.

Na primeira delas, a que dá o subtítulo ao livro, Beyruth já mostra a que veio com seu personagem. Em meras oito páginas, ele dá a medida de quem – ou o que – é o Necronauta, sua missão e o tipo de aventura, humor e lirismo que permeariam as sequências.

A última história, aquela produzida para a Image, é a única colorida do livro. Se Beyruth já demonstrava segurança no preto e branco, no colorido esse efeito é ainda melhor. A arte é detalhista sem excessos e embutida numa ótima narrativa.

Entre uma ponta e outra há três histórias escritas por roteiristas convidados – Stephen Lindsay, Marcelo Briseno Melo e Luiz Costa – e outra de Beyruth, em que a mitologia do Necronauta começa a ser desvendada. A edição traz, ainda, oito páginas de rascunhos comentados pelo autor.

Necronauta – Vol 1 tem 88 páginas, papel de qualidade, capa colorida e miolo p&b (com exceção da última história). Custa R$ 29,90 o que, convenhamos, não é convidativo. Mas, confie em mim, vale o investimento.

2 comentários:

evilking.net disse...

Putz, não há maior elogio do que o título da matéria! Muito obrigado Jota!

Jota Silvestre disse...

Não tem nada que agradecer, Danilo. Vc criou uma obra como poucas no quadrinho nacional. Confesso que fiquei abismado com o livro. Mande notícias, sempre.

Abs e sucesso.