quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Mundo dos Super-Heróis comemora 75 anos da DC

A edição 23 da publicação, que chega às bancas das capitais do Rio e São Paulo, tem como reportagem de capa um dossiê de 36 páginas com os fatos mais marcantes nas sete décadas de existência da editora do Batman, Superman & cia.

A seção Supergrupo, escrita por este editor, faz um resumo das várias fases e formações de um dos grupos mais legais dos quadrinhos, a Tropa Alfa. Társis Salvatore, outro editor do Papo de Quadrinho, inaugura uma nova seção sobre games de super-heróis e desvenda o novíssimo jogo do Homem Aranha, Spider-Man Shattered Dimensions.

Heróis Clássico traça o perfil do mágico Mandrake; o herói nacional retratado nesta edição é Quebra-Queixo, de Marcelo Campos; e dando continuidade às Grandes Revistas publicadas por aqui, o saudoso Almanaque Marvel.

Na parte dedicada aos vilões, o Procurado do mês é Wilson Fisk, o Rei do Crime; quem brilha este mês em Heróis Clássicos é uma heroína, Black Cat; para quem gosta de Action-Figures, a seção complementa o dossiê e apresenta as fantásticas figuras da fabricante Mattel na série DC Universe Classic.

O espaço dos leitores continua garantido na seção Vida de Colecionador e, depois de meses de ausência, Catacumba está de volta, desta vez apresentando as HQs do personagem nacional Dico.

A revista Mundo dos Super-Heróis tem periodicidade bimestral, 100 páginas, matérias de primeira linha e preço de R$ 14,90.

4 comentários:

Anônimo disse...

Tropa Alfa legal? Fala sério!

Jota Silvestre disse...

Eu pensava do mesmo jeito até ser "obrigado" a ler as HQs do grupo. Sim, a fase do Byrne é muito legal, e algumas passagens depois disso também têm seu valor. Para mim, foi um grata surpresa.

Abs!

All@n disse...

Pois é Jota...A Historia em que o Guardião morre, escrita e desenhada pelo Byrne, principalmente queles angustiantes quadros segundo a segundo, ate que ele finalmente IMPLODE!...PUTZ...Aquilo me marcou... Fora que o Estrela polar já dava(ops...pinta desde aquela época.!
Abração

Jota Silvestre disse...

É a melhor fase da Tropa, sem dúvida, Allan. Bem que o Byrne podia voltar para uma edição especial ou algo assim.

Abs