segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Supergirl em versão pré-adolescente

Chega esta semana às bancas americanas a primeira edição de Supergirl: Cosmic Adventures in the Eight Grade.

Escrita por Landry Walker e desenhada por Eric Jones (dupla criativa de Tron, da Slave Labor Graphics), a nova série mensal convida os leitores a descobrir como uma garota comum de Krypton se torna a garota mais extraordinária da Terra.

“E se você pensa que a vida de herói é dura”, diz o release da DC, “experimente cursar a oitva série”.

Este é apenas mais um exemplo de infantilização das histórias em quadrinhos. A estratégia de mercado por trás disso é clara: formar uma nova geração de leitores. Exemplos não faltam: Tiny Titans, Marvel Superhero Squad e a nova animação do Batman, The Brave and The Bold.

Por outro lado, cada dia mais esta parece ser a saída encontrada para a crise criativa por que passam as principais editoras de super-heróis, Marvel e DC. Ao que tudo indica, o clima sombrio e ultra-realista iniciado nos anos 80 se aproxima do seu esgotamento.

Histórias mais ingênuas, numa tentativa de retorno aos clássicos, parece ser a onda do futuro. A conferir...


Um comentário:

Morelli disse...

Não sei quanto aos outros materiais, mas Tiny Titans é genial, altamente recomendado. Só não sei se é um material exatamente infantil, muito das piadas só funcionam pra quem conhece a cronologia dos Titãs.