quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

DataTársis Informa: Na crise, corra pra Gibiteca!

Por Társis Salvatore

Em época de crise, fica difícil manter em dia a coleção de quadrinhos. Nem por isso você precisa deixar a leitura de lado. Alguns recorrem aos scans – uma prática nem sempre legal mas normalmente “sacal” de ler no computador.

Uma boa saída para contornar o problema são as Gibitecas. O melhor link que encontrei para uma pesquisa de endereços pelo Brasil está aqui.

Em São Paulo, temos a Gibiteca Henfil, uma alternativa gostosa e gratuita. Para quem não sabe ou não lembra, Henfil foi um dos maiores cartunistas do Brasil, colaborador do Pasquim no final da década de 70 com trabalhos de humor político, crítico e satírico, e personagens tipicamente brasileiros e malucos, como Os Fradinhos.

Em diversas cidades do estado e em outros estados também existem Gibitecas. Basta dar uma fuçada no grande oráculo do século XXI e encontrar a Gibiteca de sua cidade. Vale lembrar que algumas Bibliotecas possuem acervos de quadrinhos algumas vezes surpreendentes.

Aqui em São Paulo, a Gibiteca Henfil tem aproximadamente 75.000 gibis, entre álbuns, revistas e fanzines distribuídos por faixa etária, o que signfica que se você já for um “mestre” nerd, pode trazer seus filhos e compartilhar o nobre amor pelos HQs.

Isso sem falar das raridades, como publicações dos anos 50 e 60 das editoras EBAL, RGE e outras que, já aviso, estão disponíveis apenas para consulta.

Parte do acervo pode ser emprestada mediante matrícula, que é facílima: basta a apresentação de um documento original com foto e um comprovante recente de endereço. Se não quiser, não tem problema: o Centro Cultural Vergueiro, onde está localizada a Gibiteca Henfil, é um lugar excelente para cutir sua leitura.

Além do espaço em si, a Gibiteca se empenha em realizar eventos, como exposições, cursos de HQ, encontros (RPG e quadrinhos), atende o público leitor e pesquisadores, e tem espaço e estrutura para combinar um encontro com os amigos. Fica ao lado do Metrô Vergueiro, o que facilita a vida de quem anda pela cidade. Basta dar uma olhada na programação.

Alguns eventos da própria Gibiteca promovem encontros de fãs e profissionais dos quadrinhos, o princípio de todo quadrinista famoso. A Gibiteca é um ótimo lugar para curtir seu gibi, conhecer novos e antigos títulos, pesquisar, desencanar e até fazer um passeio.

E o melhor – tudo na faixa.

GIBITECA HENFIL
Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso
Informações: (11) 3397-4090 ou pelo email
gibiteca@prefeitura.sp.gov.br
Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados (exceto Carnaval e Páscoa), das 10h às 17h.
A entrada é permitida até 30 minutos antes do fechamento.

4 comentários:

Anônimo disse...

Estive lá uma vez e curti o espaço, é um bom lugar para descontrair. Se bem que podia melhorar um pouco o acervo. Muito louco são as oficinas de fanzine.

TSalvatore disse...

"Anônimo", lembrei de uma outra dica. Em uma época infelizmente não muito distante de crise brava, eu costumava ler os quadrinhos "de linha" no Sesc próximo a minha casa, onde haviam todos os números semanais gratuitos para ler.

Além da Gibiteca é outro espaço excelente e gratuito para manter a leitura em dia.

Abs!

Gigéli disse...

Ah, eu acho a Gibiteca o máximo, faz tempo que não vou lá, boa dica.

abrass.

Anônimo disse...

Lá ainda tem aqueles encontro de RPG, ou todo mundo foi para a Devir?