quarta-feira, 15 de abril de 2009

Quadrinhos na revista Orixás

Por iniciativa de Alex Mir, editor da Tempestade Cerebral, a partir deste mês a revista Orixás, publicação bimestral da editora Minuano voltada para a Umbanda e o Candomblé, passa a publicar uma série com adaptações para os quadrinhos das lendas dos orixás, as divindades destas duas seitas.

A primeira história, com nove páginas, saiu publicada na edição 15, já nas bancas, e conta como Oxalá separou o céu da terra.

O roteiro é de Alex Mir, com o belo desenho de Caio Majado (Consequências) e cores de Omar Viñole (História do Brasil em Quadrinhos).

Alex Mir concedeu esta entrevista ao Papo de Quadrinho para contar como nasceu o projeto:

Como o convite de criar quadrinhos para a revista Orixás chegou até você?
Na verdade, fui eu quem me convidei (risos). Já conhecia a revista Orixás, pois a utilizava para pegar referências para uma história que estava escrevendo dos Defensores da Pátria, onde o Ogun interagia com outros orixás. Aí me veio a idéia de adaptar essas lendas para os quadrinhos. Fiz o roteiro, passei para o Caio desenhar e o Omar coloriu uma página de amostra. Mandei por e-mail para o editor da revista, que gostou da idéia e pediu a história já para esta edição.

Como foi escolhida a equipe criativa?
Eu já estava trabalhando com o Caio Majado na Defensores da Pátria 2. Fiz o convite a ele e ele aceitou. O fato de ele estar desenhando o Ogun na Defensores da Pátria facilitava bastante a linguagem que iríamos trabalhar nessas adaptações. Já o Omar, fazia tempo que eu queria trabalhar com ele. Além de ser muito profissional e talentoso, é um grande amigo. Foi uma coisa bem natural a reunião desse grupo.

Qual a intenção da editora em publicar as lendas dos orixás no formato de quadrinhos?
Facilitar o entedimento dessas lendas e atingir o público infanto-juvenil. A revista já tem um público, mas faltava algo que chamasse a atenção dos jovens.

Será uma série limitada?
É uma série ilimitada. Em toda edição teremos uma adaptação. A intenção é manter essa equipe por muito tempo.

Quais adaptações já estão programadas?
Para a edição 16 (junho), teremos a lenda de como Ogum se tornou orixá. A história já está sendo desenhada pelo Caio. Estou terminando o roteiro da edição 17, que terá Iemanjá como personagem principal.

3 comentários:

Laudo disse...

Um parabéns ao Alex por essa conquista. Principalmente por ter colocado essa série dentro de um outro tipo de publicação, levando os quadrinhos para outros seguimentos, outros tipos de leitores. Sucesso nessa série!

E é claro, parabéns ao grande Caio e ao Omar!

Cisco disse...

Pow, meus parabéns pela iniciativa, ajudará a difusão dos conceitos, e dos principios...
É uma ideia sensacional mesmo!

Abraços e parabéns pelo blog!
Cisco

Jota Silvestre disse...

É verdade. A iniciativa não só merece todos os créditos por ser mais um incentivo ao quadrinho nacional como também por levar os mitos da Umbanda para um novo público. O Mir, como sempre, mandou muito bem.