sábado, 12 de dezembro de 2009

VAL 4 finalmente está pronta

Depois de uma longa espera, finalmente ficou pronta a quarta edição de VAL, o anti-herói criado por Vagner Francisco.

A nota triste é que, frente às dificuldades de se publicar quadrinho independente no Brasil, Vagner optou por fazer este lançamento, exclusivamente, por ora, na Internet.

O preview foi anunciado em maio deste ano, com a primeira história desta edição, Just Older, desenhada por Vini Vicentini. Como eu já havia dito para o Vagner, Vini me parece o artista cujo traço casa melhor com a acidez de Val.

Não é diferente agora. Just Older é praticamente um monólogo cheio de más ações em que o protagonista divaga sobre ser um nerd aos 30 anos. É Val na sua melhor forma. Hilária.

O que vem a seguir deixa um pouco a desejar. Aumenta que isso aí é Rock’n Roll (arte de Rodrigo Vinícius) começa bem, com Val sendo zoado por uns merdinhas. Vale também pela lembrança da antiga banda de rock de Val, os Minutemen, em parceria com Alan Moore, Grant Morrison e Garth Ennis. Depois vem a tentativa de se criar uma nova banda, que de engraçado só tem o nome: The Darkseids.

A última história, Inóspito (desenhada por Bruno de Oliveira e Robério Leandro) tem arte mais caprichada que Aumenta..., mas apresenta um Val distante de todo seu potencial sarcástico.

Vagner Francisco já me disse que vem buscando novos caminhos para seu personagem mais famoso. Isso é bom; evoluir é bom e necessário. Pessoalmente, gostaria que Val não perdesse sua veia cômica e ácida.

VAL 4 é a primeira parte de uma tetralogia. Vamos torcer para que as sequências não demorem tanto a chegar.

A capa da edição, que ilustra esta nota, é do amigo Laudo Ferreira Jr.

3 comentários:

Anônimo disse...

drinho nacional com título em inglês? Alguém sabe porque? As histórias se passam nos EUA?

Jota Silvestre disse...

Just Older é o nome de uma música do Bon Jovi que fala da chegada da idade adulta - o mesmo tema desta primeira história.

O trabalho do Vagner é cheio de referências pops. Numa outra história, que eu adoro, ele faz uma "releitura" do filme Coração Satânico.

Abs!

Eduardo disse...

Gozado já repararam que estes cars que só sabem falar mal de quadrinho nacional sempre o fazem como anonimos, nunca tem coragem de mostrar o rosto...